Etanol ou gasolina?

Etanol ou gasolina?

Os carros flex chegaram ao mercado brasileiro em 2003, e caíram no gosto da população. De lá pra cá, a participação dos modelos no mercado de bicombustíveis se consolidou. Apesar de quedas nas vendas registradas entre 2011 e 2012, a imensa maioria dos carros de passeio vendidos no Brasil ainda é flex. Entretanto, apesar da ampla presença no cotidiano do país, e há tanto tempo, ainda há dúvidas: como saber se é mais vantajoso usar etanol ou gasolina?

Uma técnica bastante difundida e relativamente simples é a que indica que os motoristas, ao chegarem nos postos para abastecer, devem dividir o preço do etanol pelo da gasolina. Se o resultado da conta for igual ou inferior a 0,7, é melhor usar o combustível de cana de açúcar. Caso seja superior a 0,7, a gasolina compensa mais.

Calculando a média de seu carro

O diretor técnico da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA), Nilton Monteiro, explica que essa técnica surgiu a partir de uma média do consumo dos veículos flex presentes no mercado. Entretanto, pode haver variação de acordo com o modelo do carro e o local onde o consumidor mora, por exemplo.

Nilton afirma que cada motorista deve calcular a média de seu próprio carro para ter certeza do que é mais vantajoso. Para isso, é preciso, primeiro, encher o tanque com um dos combustíveis (gasolina, por exemplo). O consumidor, então, deve gastar todo o combustível e anotar quanto percorreu e quanto gastou para encher o tanque, fazendo uma média de quilômetros por litro e do custo. Em seguida, repetir o procedimento. Desta vez, entretanto, com o outro combustível.

“Após fazer esse teste, o consumidor deve dividir o valor do etanol pela gasolina e então vai chegar a uma conclusão. Normalmente, a média fica próxima dos 0,7 – pode variar para algo como 0,65 ou 0,75. Depende de cada carro e do uso que o motorista faz dele”, explica Nilton. “Entretanto, não é apenas o preço que conta. Todos devem lembrar que o álcool polui menos o ar que todos respiramos”, complementa.

No inverno, gasolina para não ficar a pé

Também é preciso levar em conta outros fatores. Durante o inverno, pessoas que vivem em regiões de baixas temperaturas devem dar preferência à gasolina – ou, ao menos, abastecer o reservatório de partida a frio (também chamado de “tanquinho”) com o combustível para evitar problemas no arranque. Por outro lado, consumidores que têm o hábito de usar apenas gasolina devem usar etanol regularmente, para limpar as câmaras e bicos.

Outra alternativa interessante é misturar os dois combustíveis. “Os carros flex foram desenvolvidos justamente para isso. Há algumas lendas sobre os motores levarem algum tempo para conseguir a adaptação à mistura, e isso é mentira. Os sensores identificam a proporção instantaneamente”, garante Nilton Monteiro.

Bradesco Seguros

A vida é um grande espetáculo e para protagoniza-lo com dignidade precisamos nos sentir protegidos. E esta proteção começa individualmente, passando pela nossa própria vida, nossa saúde, nosso futuro, nossa família e nosso patrimônio para que possamos viver intensamente cada ciclo da vida. Por isso, a proteção passa a ser a grande necessidade das pessoas neste século, marcado por acontecimentos imprevisíveis.  E proteger as pessoas e seus patrimônios é justamente a missão da maior seguradora do Brasil: a Bradesco Seguros.

Fundada há 78 anos, e atenta a diversas necessidades, atua nos ramos de Automóveis, Ramos Elementares, Seguro Saúde, Capitalização, Seguros de Vida e Previdência Complementar.

Ao longo de sua história a Bradesco Seguros, vem trilhando uma trajetória marcada por um sólido crescimento e pleno sucesso. Com uma ampla estrutura de proteção em todo o território nacional, oferece a seus quase 42 milhões de clientes uma moderna estrutura de atendimento por meio de suas Centrais de Atendimento Telefônico, Internet, 374 dependências próprias e 42 mil corretores ativos, além de contar com a rede de mais de 4,6 mil agências do Banco Bradesco.

A Bradesco Seguros também foi pioneira em seu segmento na implantação de uma Ouvidoria de Clientes. Um canal de comunicação, com o objetivo de solucionar eventuais problemas de atendimento. Uma estrutura que funciona dentro dos mais rigorosos padrões de qualidade.

Diferenciais que consolidam cada vez mais a marca do Grupo Bradesco de Seguros no mercado brasileiro.

Uma marca construída a partir do resultado de suas quatro seguradoras.

Etanol ou gasolina?
Rolar para o topo
error: Content is protected !!
×

olá!

clique em um dos nossos representantes abaixo para conversar no WhatsApp ou envie-nos um e-mail para corretora@claroseguros.com.br

× Posso ajudar?