Volkswagen propõe 25 km/litro com Golf TSI ACT Bluemotion

A Alemanha ainda defende o diesel, assim como as montadoras nacionais. No entanto, o óleo combustível está em queda livre e o último revés foi a liberação judicial para que qualquer cidade germânica possa impedir a circulação de carros diesel. Assim, uma alternativa precisa ser encontrada e uma das propostas acaba de sair da protagonista do Dieselgate, que acabou com a fama do TDI e também do óleo diesel.

O recente Golf TSI ACT Bluemotion surge como uma alternativa ao diesel, mas sem abastecido com gasolina. O hatch médio da VW apresenta uma série de tecnologias para fazer o derivado de petróleo render no carro igual ao que o óleo faz. Assim, com uma proposta de consumo rodoviário de 25 km/litro, o modelo centra as atenções na tecnologia “micro-híbrida” para ajudar a poupar combustível.

O Volkswagen Golf TSI ACT Bluemotion é equipado com o novo motor EA211 1.5 TSI de 130 cv, mas com ciclo Miller, a fim de obter melhor rendimento, bem como uma turbina de geometria variável, algo incomum em motores a gasolina, visto que geralmente é necessária em motores diesel por causa da baixa rotação de funcionamento. Só o novo ajuste de válvulas do ciclo Miller, proporciona uma redução de 10% no consumo.

Com a TGV, o motor 1.5 TSI reduz o turbo lag e assim exige menos esforço no pedal para trabalhar com folga. Outra novidade é o ACT ou sistema de desligamento de cilindros, que faz o propulsor de quatro cilindros trabalhar apenas com dois, trabalhando assim entre 1.400 rpm e 4.000 rpm ou até 130 km/h. A taxa de compressão também é alta: 12,5:1. Assim, o motor obtém ainda mais eficiência energética.

Além do motor 1.5 TSI, o Volkswagen Golf TSI ACT Bluemotion vem ainda com transmissão automatizada de dupla embreagem DSG com sete marchas. Esse câmbio em si não tem novidades, exceto quando é utilizado com uma nova função, a “eco-coasting”. Nesse modo, o propulsor de quatro cilindros com turbocompressor se desliga totalmente, enquanto a caixa de marchas se desacopla. Essa função é usada em desacelerações e descidas longas, onde basta o condutor tirar o pé do acelerador, para que o 1.5 TSI pare de funcionar e o câmbio fique livre.

O movimento cinético do veículo proporciona uma ocasião especial, que é a regeneração de energia, que é captada por um sistema elétrico de 12V  e armazenada na bateria, que não é de chumbo-ácido, mas de íons de lítio. Assim, o consumo na versão DSG chega a 24,4 km/litro, enquanto o manual faz 25 km/litro. O consumo urbano é de 16,1 km/litro, mas a emissão de CO2 é 110 g/km.

fonte: NotíciasAutomotivas

 

Volkswagen propõe 25 km/litro com Golf TSI ACT Bluemotion

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo
error: Content is protected !!
×

olá!

clique em um dos nossos representantes abaixo para conversar no WhatsApp ou envie-nos um email para corretora@claroseguros.com.br

× Posso ajudar?